21.11.08

Muuuuiiittttoooooo tempo

Faz muito tempo que não venho aqui, até por que trabalhar, cuidar de 2 pré-adolescentes e mais um bebê não é fácil. Sem contar que desenvolvi uma LER e trabalhos manuais nem pensar. Então a partir de agora, só escrever e quando eu tiver tempo de zapear pela net, coletar uns materiais, fotos, matérias interessantes, eu vou postar.
Hoje eu vou falar de algo que vem se comentando muito aqui no meu município: O centro de controle de zoonoses (CCZ).

No meu município a cachorrada e a "gataiada" é a coisa mais linda de se ver, todos na rua, catinguentinhos, encardidinhos, doentinhos..., caminhando livremente pela cidade e ninguem fazendo nada. Há um certo tempo vem se discutindo na cidade sobre a implantação do CCZ. Mas quem quer o CCZ no seu bairro? A maioria das pessoas acham que o CCZ é um depósito de animais, que desvaloriza o bairro, que vai ser um depósito de doenças, sujeira, catinga, etc. E assim por ignorância, por falta de vontade de aprender os moradores dos bairros empurram de um lado para outro o CCZ. Mas, não é necessário? Sim, mais que necessário, é de extrema importância. E ninguém o quer? Sim, todos o querem, desde que não seja no quintal de sua casa. Pra quem não sabe o que é e como funciona no (http://www.igf.com.br/aprende/dicas/dicas)tem a seguinte explicação:

As doenças transmitidas ao homem pelos animais são designadas, genericamente, de zoonoses. O Centro de Controle de Zoonoses coordena, presta orientação técnica e normatiza o controle das zoonoses no município. Funciona também como unidade de referência nacional para zoonoses urbanas e como centro colaborador da Organização Mundial de Saúde/ OMS.

Serviços prestados: captura de animais encontrados em logradouros e vias públicas; vacinação contra raiva em focos de doença e nos cães resgatados do canil de apreensão; internação de cães e gatos agressores em canis individuais, em áreas de isolamento, para observação veterinária; registro de cães e demais animais passíveis de registro com vistas a garantir as normas de saúde pública.

Em conjunto com as Subprefeituras e com os Núcleos Regionais de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde são prestados, ainda, os serviços de controle de roedores e controle epidemiológico da leptospirose; controle de vetores, tais como moscas, baratas, percevejos e carrapatos; controle de mosquitos ou pernilongos, através da captura de larvas; controle do mosquito transmissor do dengue.

Então povo de Criciuma, pelamor da minha bicicretinha preta, deixa o CCZ se instalar e trabalhar.

2 comentários: